Pastorais

 

Para onde as crianças estão indo?

Um dos contos dos irmãos Grimm fala do Flaustista de Hamelim, você conhece? Os irmão Grimm ouviram esta história através do relato de uma caponesa, no início do século XIX e a história é assim: a cidade de Hamelim, na Alemanha, foi infestada por ratos, eram tantos que ninguém suportava mais e seus moradores não sabiam mais o que fazer para acabar com os ratos. Um dia, chegou à cidade um homem que disse ter a solução para o problema. Os moradores então prometeram que lhe dariam uma moeda pela cabeça de cada rato. O homem pegou sua flauta, começou a tocar e hipnotizou os ratos, afogando-os no rio. Quando reivindicou o pagamento pelo serviço, os moradores se recusaram a pagar. O flautista então tocou sua flauta novamente e dessa vez atraiu todas as crianças da cidade que o seguiram. O flautista levou-as  para tão longe, que nunca mais voltaram. Na cidade ficaram os habitantes avarentos, com seus celeiros cheios, mas sob um imenso silêncio e tristeza.

 Este conto me faz pensar nas crianças de nossas cidades, muitas estão sendo seduzidas por músicas e ensinamentos que são contrários à Palavra de Deus, às vezes, a própria igreja seduz as crianças com entretenimento e ensinos que não têm edificado a vida delas. Para onde as crianças estão indo?

 Como Igreja de Jesus, precisamos conduzir as crianças ao caminho do céu. Elas precisam conhecer Jesus como Mestre e viverem de acordo com seus ensinos e não de acordo com os ensinos do mundo. É preciso mostrar a cada uma delas o poder que Jesus tem por ser o Filho de Deus e o valor que Ele dá a todos, pois foi capaz de dar a sua vida por amar a cada um de nós.
A criança é uma pessoa que precisa de salvação, ela precisa que alguém a ensine que Jesus, o Filho de Deus, foi enviado ao mundo para tornar-se o Salvador de todo aquele que nEle crê. Ela deve aprender que amigo tão especial como Jesus não existe! Ele é incomparável, por isso é muito bom viver com Ele.
Nós precisamos ser modelos para a vida da criança. Em nosso viver diário devemos refletir a beleza de Cristo para que elas sintam o desejo de serem iguais a Jesus.
O ensino das verdades bíblicas deve ser diário, constante, tanto a família como a Igreja tem a responsabilidade dada por Deus de transmitir os Seus ensinos e ensiná-la o caminho do céu. Quantos ensinos bíblicos a família pode dar ao realizar o culto doméstico! Mesmo que este não aconteça com todos os membros presentes, é importante que diariamente os pais orem com as crianças e compartilhem com elas as histórias da Bíblia.
Eu e você, que formamos a igreja de Jesus, precisamos agir rápido, pois senão corremos o risco de perder as crianças para sempre e se isto ocorrer ficamos iguais aos moradores de Hamelim, em silêncio e cheios de tristeza.
É melhor semearmos a boa semente em seus corações para ‘voltarmos cantando, cheios de alegria, trazendo nos braços os feixes da colheita’ (Salmo 126.6), tendo a certeza de que as crianças estão indo para o céu.

Lídia B. Pierott Moreira

Coordenadora Nacional de Amigos

Extraído do O Jornal Batista

 

 

 

Entre Nas Águas

“Este é o Meu Filho amado, em quem tenho prazer.” Mateus 3:17 NKJV

Quando Jesus foi batizado, “os céus se abriram para Ele... E de repente uma voz veio do céu, dizendo: ‘Este é o Meu Filho amado, em quem tenho prazer’” (vv. 16-17 NKJV).

Naquele dia, quando Jesus entrou no rio Jordão, Ele estava entrando na plenitude do propósito de Deus para a Sua vida. Aquelas águas estavam transbordando com os pecados da humanidade. João havia batizado multidões de convertidos ali; seus pecados eram ali passados figurativamente para o mar do esquecimento de Deus, assim como as águas do rio Jordão desaguam no Mar Morto.

Talvez você esteja horrorizado com a ideia de Jesus entrando nas águas do pecado. Mas Ele estava fazendo isso para cumprir o propósito de Deus – prover a redenção para você. Foi por isso que Seu Pai anunciou: “Este é o Meu Filho amado, em quem tenho prazer”.

Batismo e CEIA símbolos da nova aliança. Col.2.6-15..

1- BATISMO, O ritual judaico de purificação exigia que o povo se lavasse para a adoração e principalmente as mãos para a alimentação. João Batista vem realizando batismos de arrependimento, ou seja, ele propõe não somente um banho exterior, mas uma mudança de mente dos arrependidos. Entretanto ele mesmo reconhece que somente no batismo salvador do Espirito santo simbolizado pelas aguas, há um despojar da carne circuncidando o coração, “Esta é aliança que farei com eles, porei a minha lei em seus corações e as escreverei em sua mente” (Heb.10.16). No inicio do ministério de Jesus, ou seja, o seu batismo, acontece uma manifestação da trindade aonde o Espirito Santo vem em nome do pai e diz “este é o meu filho amado em quem me alegro”. Vemos também no final de seu ministério terreno a grande comissão nos ordenando fazer discípulos, batizando em nome do pai do filho e do Espirito Santo. Crentes não somente lavados com agua, mas a mente e o coração purificados pelo sangue do cordeiro.

2- CEIA, Colossenses nos diz que toda divida contra nós foi rasgada no calvário: Isto nos permite olhar a ceia por três ângulos.

1- PASSADO, somente o sangue de Cristo tem poder de agir no nosso passado apagando todo o erro cometido. “Dos seus pecados e iniquidades não me lembrarei mais” (Heb.10.17)

2- DENTRO, fazer um autoexame, para ver se estou dando frutos dignos da salvação em Cristo. “Sonda-me ó Deus e conhece o coração, prova-me e conhece os pensamentos” (Sl.139.23)

3- FRENTE, olhando para o futuro assumindo a grande comissão de fazer discípulos. “Todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice anunciais a morte do Senhor até que Ele venha.” (I.Cor.11.26)

 

                                                                                                                                                           Daniel Lincoln de Almeida

 

 

Em assembleia presidida pelo Pr. Valdemar Zarro, com 55 membros, foi organizada em 30 de junho de 1940 a Primeira Igreja Batista de Rio Bonito que se reunia em uma sala na rua XV de Novembro. Em 1943 transferiu-se para o templo construído na Rua Manoel Duarte e 1962 para o templo na rua Dr. Mattos. Nos seus 75 anos foram organizadas as igrejas de Boa Esperança, Praça Cruzeiro, Boqueirão, Parque Indiano, Rio Seco e, em parceria com a Segunda Igreja Batista, a Igreja do Sambê. Neste período a igreja teve os seguintes pastores: Honório de Souza; Valdemar Zarro; Jader Malafaia; Elias Gome Vidal; Samuel Leite; Harold Renfrow; Nataniel Cordeiro; Daniel Cândido; Daniel Lincoln. Hoje com 596 membros estamos nos reunindo no templo climatizado com capacidade para 1200 pessoas. Além do pastor titular, Daniel Lincoln, a equipe pastoral conta com participação efetiva do ministro de música, Edgard Leite, educadora religiosa, Elenice Lopes, ministro de jovens, Wellington Rodrigues, ministra de missões, Adélia Tarcilia e os pastores Daniel Candido Jr e Afrânio Passarelli. Na administração além da diretoria estatutária eleita anualmente pela igreja, contamos com a participação da irmã Francine Lessa, Jéssica Oliveira, Louise Lessa, Natanael Monteiro, Luís Fernando, Rosane Monteiro e Alaíde Moura. São muitos os irmãos nos vários ministérios da igreja, seria impossível enumerá-los. Oremos pedindo as bênçãos de Deus por essas vidas que têm se dedicado ao serviço cristão. Supliquemos a orientação dos céus para os desafios que estão por vir. Há muitas almas nesta cidade, no Brasil e no mundo que deverão ser alcançadas através de nossa igreja.

 

                                                                                                                                                                               Daniel Lincoln de Almeida

Endereço: 

Rua Dr. Mattos, 192 - Centro - Rio Bonito - RJ 

Tel:

0xx-21-2734-1351